27 abril, 2011

Post institucional*

Tem 10 dias que não atualizo o blog.

Ando escrevendo coisas até bem bonitas, mas chatas de se ler e ainda mais de comentar. Eu poderia contar um pouco da minha rotina, acho que todo mundo gostava mais quando eu fazia humor das situações constrangedoras pelas quais eu passo. Mas, já faço tanto isso no Twitter que, acredito, perdeu a graça de ficar blogando mesmo. E como não tenho tido muito tempo pra ler ou assistir filmes, não tenho nada o que resenhar pra vocês. Até às séries de TV deixei de assistir por um período meio que longo demais, o que me tirou da rotina televisiva.

Fiquei pensando em começar a resenhar músicas, mas acho isso tão chatinho e, depois, as pessoas têm gostos tão variados que perde a graça logo, logo. Ando achando que vou acabar aposentando o blog por uns tempos, ou então os post vão ficar tão minguados que um dia vão sumir sem problemas ou alardes. Se eu transformasse isso num cantinho de histórias, talvez desse pra levar. Mas, a criatividade é outra que também vai embora sem aviso e ah... como demora pra voltar. Poderia também comentar fatos atuais que explodem vez ou outra em toda a mídia. Mas, todo mundo já faz isso e eu nunca gostei dessa coletividade tão chuchu. E falar sobre moda e unhas e cabelos e maquiagens e produtos e bobeirinhas de menina não faz muito meu estilo (mesmo que eu adore e sempre leia esse tipo de coisas nos blogs alheios).

Então, enquanto nada se resolve aqui nessa minha cabeça pensante e pensativa, vou abster-me das palavras, já que o assunto da minha língua tão comprida parece que se extinguiu nesses quase três anos de burburinhos e abobrinhas sem fim.  O meu problema desde o começo é que eu sempre gostei muito de muitas coisas e sempre quis abraçar todas as ideias em um só ideal. Não é a toa que perdi o fio da meada várias e várias vezes e mudei de estilo outras ainda mais. Agora, ou eu paro de uma vez, ou deixo a poeira correr sozinha para debaixo do tapete pra voltar com mais conversinhas sem-vergonhas sem vergonha.

E quando isso acontecer (e meu professor nem pode implicar e dizer que é ocorrer, porque pra mim, neste caso, seria sem dúvidas um fenômeno da natureza, totalmente inesperado) todo mundo vai ficar sabendo. Eu nem vou sumir. Continuo lendo, continuo comentando, continuo escrevendo, continuo tuitando. Só acho que não vou publicar. Eu disse: acho. Porque, bem... não sei. Vai que amanhã todos os parafusos resolvam voltar a se prender e tudo será como aquela nuvenzinha que, no fim, passou tão rápido que nem pingou aquela gotinha que sempre cai no meio da cabeça anunciando a tempestade.

-beijosbonitinhos;*

*Porque todo mundo passa por um momento em que se sente instituição de alguma coisa, mesmo que seja de si próprio.


p.s: Gente, a carta do post anterior é mega-antiga. Eu estou ótima, obrigada pelas manifestações de carinho. Eu tinha explicado no primeiro post da tag que seriam textos velhos, mas acho que algumas pessoas esqueceram. ^^

7 comentários:

tony disse...

o meu mundo me deu uma pausa e a primeira coisa foi passar por aqui. Voltarei para ler os outros posts que perdi, mas deste, digo: é uma fase, um recorte da vida. As vezes precisamos só de um suspiro e [tentar] nos colocar de fora daquilo que vivemos para observar o que aprontamos, separar o necessário do que pode ficar em seus tempos e seguir com nossos aprendizados.

blog só quando tem rótulo é feito para os outros. Blog é principalmente para o autor, pro tempo dele, pra vontade dele, pra inspiração que tiver. Por isso, volte quando puder. Tal qual, estarei por ai [e por aqui].

óóótemos dias pra ti, bjo!

Kakau4ever disse...

Não deixa de publicar não...vai ver que vai sentir falta! Mas, todo mundo tem dias de sumiço. Normal. bjoks!

Say disse...

Ah Ju é uma pena que vc vai se afastar do seu blog, mas entendo a situação, já pasei por isso e voltei várias vezes. Mas ao contrário do que vc falou no primeiro parágrafo, seria interessante vc falar de coisas do seu dia-a-dia, pq tem gente que não fica o dia todo no twitter e deve perder alguma coisa que vc fala, então não ficaria repetitivo =]
Bjus

Hadassah disse...

Menina seu blog é lindo! Você escreve super bem...

João disse...

Acho que essas pausas sempre fazem bem. Se a gente não se sente com ímpeto de escrever é melhor esperar o ímpeto voltar do que escrever só pelo hábito ou pela "obrigação" que a gente mesmo cria. O importante é voltar.

Arthur Neto disse...

Jú.. ce sabe que sou seu fã, quase o número 1 né? Há momentos em que realmente não há como manter tudo ao mesmo tempo! Sei como é e entendo esse seu tempo!! Mas saiba que quando colocar seus textos aqui, continuaremos lendo, pois o que faz ganhar leitores em blog não é a frequência e sim o que o texto proporciona!! beeijo! :**

pequena disse...

Ah Ju, adoro os seus diálogos, as coisas que vc escreve no blog e não tem que fazer blog pra agradar os outros. Tem que fazer o que vc gosta e se escrever coisas longas ou devaneios (quem não os tem né verdade?) pois escreva. Sei que vc tem muito a dizer e fala de tudo q dá na telha. tem dias que a gente amanhece intelectual, mas tem outros que a gente quer mesmo é falar da cor do esmalte da fulana na novela rssssss

virei aqui de qualquer forma, gosto de vc e de tud q vc escreve e quando a gente discordar tbm vou dizer aí a gente conversa e enriquece esse diálogo em construção né não? rsss

Mamae tá querendo ir pra Goiania em julho rsss se ela for quero te ver rs bjocona

Postar um comentário

 
;