07 abril, 2011

Se eu não fosse jornalista...




... seria detetive.
Só pra descobrir segredos e revelar verdades ocultas. Pra seguir pistas e andar no rastro das mentirinhas. Pra desvendar mistérios e, ainda assim, permanecer envolta em meu esconderijo íntimo.


... seria escritora.
Só pra criar um mundo novo e reiventar tudo novamente. Pra embalar crianças sem sono e provocar adultos e jovens sabidões. Pra passar o tempo desenhando em forma de letra tudo o que emergisse em minha mente.

... seria professora.
Só pra ensinar que a vida é bela e, também, feita de palavras. Pra segurar a mão trêmula de qualquer criança e parabenizar pela letra tremida e insegura. Pra acender velinhas pelo caminho da leitura e deixar pistas para os mais desavisados.

... seria maestrina.
Só pra nadar em compassos e deitar em notas. Pra espalhar música com os dedos e pegar carona nos sons. Pra orientar a audição dos intelectuais e explodir a alma dos sentimentais.

... seria confeiteira.
Só pra inventar novos sabores e adocicar a vida. Pra ter cheiro de chocolate e baunilha e espalhar doçura com as mãos. Pra fazer deleite em forminhas de biscoito e sossego com recheio de morangos.

Se eu não fosse jornalista... o que eu seria? Depois de um tempo você acaba descobrindo que é aquilo mesmo que se é, que ajuda a definir quem você é.
Se eu não fosse jornalista... bom, não sei se eu seria.

Ah, sim... mas, eu sou jornalista e, nas horas vagas, sou tudo e ainda mais.

*Homenagem a todos os jornalistas por formação (e também aos que não são, por que não?) nesse dia em que esse profissional é lembrado e comemorado.

-beijosjornalísticos;*

6 comentários:

Juliana Cruz disse...

Nossa, que lindo...
Me arrepiei com o 'Pra segurar a mão trêmula de qualquer criança e parabenizar pela letra tremida e insegura'...
Acho lindo a profissão, meu pai tinha um jornal, então sempre convivi com isso.

Carlinha disse...

Muito legal Jú, esse final ficou ótimo, tão profundo isso de " não sei se seria"
beijão, jornalista preferida!! *---*

Say disse...

Ah que legal o texto Ju, mto criativo.
E pq não ser de tudo isso um pouco? Eu acho que dá ^-^
Bjins
^3^~~

Péricles Carvalho disse...

Ser jornalista é ser um pouco disso tudo tb. E é esse dinamismo que chama minha atenção. O jornalismo é uma profissão cativante, e de tão vasta, nos torna também vastos. Eu, olhando hoje pra trás, vejo o quanto era limitado antes de estudar e trabalhar na área.


bjus madrinha ;)

Maria Luisa disse...

Acho que jornalismo é uma mistura de tanta coisa, é sentir, procurar pontos, enxergar coisas e coloca-las a visão de todos. Parabéns pra você Ju, a jornalista (:

bjo

Jay A. disse...

Que lindo! Parabéns pelo seu dia.
Eu acho que os jornalistas tem uma aura tão... tão em torno de si (:



http://paginamestra.blogspot.com

Postar um comentário

 
;