30 agosto, 2009

Quem disse que eles têm que gostar de futebol?



Como a maioria de vocês sabe, eu sou uma daquelas garotas eleitas pra ser melhor-amiga, leia-se brother, dos garotos, e sim, eu adoro isso! Talvez seja o fato de ter crescido entre garotos (2 irmãos e um MONTE de primos fazem isso a qualquer garota). Mas, eu não sou nem de longe, uma daquelas garotas maria-machão que tem por aí. Sou Penélope (Cadastrem-se meninas, é muito legal e as premiadas vão receber kits bem legais!) por natureza: sintonizada com tudo quanto é tipo de informação, mas sem abrir mão de ser muito, mas MUITO feminina!

Já disse aqui que quando chego em qualquer rodinha de amigos/meninos o assunto que rola solto é o tal do futebol. É um tal de "quanto ficou o jogo?" pra cá e "como tá a classificação?" pra lá sem fim. Mas, eu não reclamo, não. Adoro! Até porque, confesso, sou torcedora mesmo, vejo tudo quanto é jogo e acompanho o Brasileirão, sim! O fato é que, de uns tempos pra cá notei certas diferenças no comportamento dos rapazes, e vou eleger 4 personagens principais aqui pra esse texto e eles fazem parte do 2º grupo:

1º. Os Fanáticos: Tem os Mistos de São Paulo e Goiás, de Corinthians e Goiás, de Palmeiras e Vila-Nova, tem o Goiaba - entre outros Esmeraldinos -, tem o Santista, tem aquele que torce pelo Dragão, tem aqueles que insistem em torcer pro Porco, tem os perseverantes, mais conhecidos como flamenguistas, e tem até quem torce pela Lusa.

2º. Os Indiferentes: Tem o que elegeu a F-1 como substituta, tem o que prefere jogar a assistir jogos, tem o que detesta futebol e é provável que ele nem queira ler esse texto quando vir qual é o assunto. mal sabe ele, que ele é o assunto e tem o que não entende e não faz questão de entender.

Bom, pensando a esse respeito, cheguei a conclusão de que, hoje em dia, não é mais necessário gostar de futebol pra ser homem de verdade, por assim dizer. Acho interessante quando penso no passado e observo que, antigamente, aquele priminho que não gostava de ir pra rua esfolar o dedão correndo atrás de uma bola, ou de sentar no domingo a tarde em frente a uma tv para assistir a qualquer jogo que estivesse passando, não era considerado o mais homenzinho da turma. Além disso, todos os garotinhos eram criados para serem torcedores de algum time, em geral, o dos pais remetendo-me àquela propaganda do Ser torcedor.


Ao que parece, quando a gente cresce, passa a entender que aquilo não importa tanto assim ou, como no caso dos fanáticos e eu tomo a liberdade de me encaixar nesse grupinho, passa a entender a coisa de outra forma e a ter aquilo como um hobby. Bom, mas não é sobre quem gosta que eu quero falar, mas sobre algumas situações específicas envolvendo meus 4 amigos indiferentes ao futebol.

Outro dia, conversando com o 2º tipo, cai na real de que nunca havia conversado com ele sobre times, ou qualquer coisa. Perguntei a ele se torcia pra algum, ao que ele me respondeu que sim, mas que não acompanhava jogos, preferindo ir bater uma bolinha com a galera, ao invés de gastar seu tempo acompanhando uma tabela. Engraçado foi o que eu respondi: " - Nossa! Mas, desse jeito eu to bem mais menino que você, hein!". Rimos juntos.

Outra situação engraçada envolve nosso fanático por F-1. Acho graça que ele se diz torcedor do Corinthians só uma de nossa milhares de coinscidências malucas, daí quem passa os resultados dos jogos sou eu e ele me informa das corridas, quando conversamos regularmente, já que as mineiras têm chamado mais sua atenção, ultimamente ou seriam as paulistas?! piadinha interna, plx.

Com os outros dois a coisa é um pouco mais séria, a situação tende a ficar um tantinho mais tensa. Nenhum deles é daqueles que deixa o assunto de lado, só porque não gosta. Um, não perde tempo em me atacar calma, nada tão violento quando toco no assunto, ou falo algo a respeito do meu #Timão. O outro, indigna-se quando me vê falar e/ou escrever a respeito, mas também o mesmo ocorre quando falo de coisas na concepção dele tolas e/ou fúteis tipo, a cor do meu esmalte.


O interessante disso tudo é que, com eles, não tem fórmula a seguir. Não preciso, necessariamente, saber da última atualização da tabela do Brasileirão, mesmo que eu saiba. Não que, com meus outros amigos, não existam outros assuntos, mas é que, com esses 4, em especial, há algo diferente. Se, eu sou uma brother, posso deliberadamente, encará-los como sisters. Não que não sejam homens ou lhes falte masculinidade, muito pelo contrário. Eles sabem ser caras sem ser torcedores, assim como eu sei ser garota sendo um grande brother.

Tirando tudo isso, o que fica é que, atualmente, na sociedade moderna e liberal em que vivemos, não existem, obrigatoriamente, coisinhas de menina e interesses de menino. Hoje tudo é mesclado. Assim, muitas garotas gostam e entendem do tal futebol, ou de F-1, e tem até aquelas geeks, assim como tem garotos que gostam de estudar idiomas, ou de aprender teoria musical, e até de se cuidar, como é o caso dos metrossexuais. Não sei, ao certo, até que ponto essa inversão de valores é interessante. Mas, até agora, foi bem legal pra mim. Afinal, quem disse que elas têm que gostar de bonecas e brincar de casinha para serem mulheres interessantes? eu e minhas conclusões nada conclusivas

-beijomeucelvaificarinativo;*

6 comentários:

Kia disse...

Oii
Sou aquela que é a melhor amiga dos gays, so tenho dois amigos que são homens de verdade xD, tem que ter muita paciencia e gostar muito de mim para me aguentar quando eu começo a falar de moda kkkkkk.
Nunca dei conta de fazer uma misturinha que ficase boa, sempre fica meio esquisitinho u.u'

Beijos =***

pequena disse...

rsss Amiga a misturinha ficou linda, ainda não achei por aqui esses esmaltes colorama única camada rss

E eu entendo vc demais, sou filha única entre 2 irmão e sempre tive um absurdo de primos rsss briqnquei de todas as brincadeiras de emninos e tbm amo futebol, se bem que eu já gostei mais rsss hoje em dia to desanimada rss meu time tá na segundona ic Vasco rss


bjos flor e boa semana te amo amiga linda!

Karol disse...

Liindo o esmalte rosa..estou querendo um há tempos, mas não acho o tom certo que quero!
Adorei o post dos gatinhos, gatos realmente são muito fofos..
bjooos

Lucas Gomes disse...

Oi Jú! Sumisso. Foi, de longe, o post que mais gostei. A atenção é para todas, sem preferências regionais.

Um beijo e saudades suas.

☆ KHC - Káh.Kau ☆ disse...

Amiga vc entende mto de futebol! isso já vi pelo seu twitter, tb sou coringão! rs, mas, não manjo mto...tb cresci entre meninos, e me dou muito bem nesse meio...hahaha
Esse esmalte ficou um arraso! amei...
bjoksss

Nana Cawaii disse...

Ainda bem que o meu momo, ama jogar futebol, mas não assiste jogos e nem é fanático.
Ele entende de futebol, das histórias e tudo mais, mas ver jogos mesmo, ele não vê (ainda bem, pq eu não gosto de futebol).
O lance dele é jogar para se divertir com os amigos.
Mas agora que compramos raquetes de tênis, estamos tentando jogar tênis (qdo dá tempo).
Adorei a misturinha!
Beijos!

Postar um comentário

 
;