17 setembro, 2008

A nice day with nice friends.



Acho que a decisão não foi precipitada, enfim.
Afinal hoje o dia foi divertidíssimo e não poderia ter sido melhor.

Éh.!
Nós (Péricles, Túlio, Marcela, Adele e eu) não participamos da manifestação, ao invés disso, decidimos que iríamos fazer uma visitinha à Universidade dos Sonhos. *suspiro*

[... Óh, doce UnB... por que não posso fazer parte do seu corpo discente?]

Mas, então...

Estamos nós turistas esperando no ponto de ônibus por um que nos leve até o nosso tão sonhado destino. De repente a moça, a quem tínhamos perguntando pela tal linha, vira e fala:
" - Esse daí é de graça, é só entrar no meio do povo!"

O.O

What? Só eu fiquei abismada?
Tá, entramos no tal ônibus para ir para a rodoviária, onde podemos pegar o ônibus para a UnB.

Sim. O ônibus era mesmo de graça, e assim que entramos a mesma moça me vira e fala:
" - É porque é para os funcionários da Câmara."
E sorri, despreocupadamente.

Nós é claro, caímos na risada. Foi trela geral. E "disfarça!" pra cá e pra lá. O nosso medo era de que fôssemos expulsos do transporte. *lembrando*
(Imagina, cinco pessoas perdidas em Brasília... em BRASÍLIAAAA.! Não ia prestar de jeito nenhum) *desespero só de pensar*

O ônibus passa por vários locais legais até que aporta num lugar mau-cheiroso... Sim. A tal rodoviária.
E o pior é que lá não é como aqui, que temos terminais e podemos pegar um ônibus e pagar apenas um passagem. Não. Lá nós descemos de um ônibus e temos que pagar outra tarifa, sorte a nossa termos pego aquele ônibus clandestinamente. *alívio*

(Pautas surgindo... Rede de ônibus clandestinos na capital Federal - Manchete de primeira página, c-e-r-t-e-z-a)

Ingressamos no outro ônibus logo que chegamos e descobrimos a plataforma. *puta sorte*
Já pensou ter que esperar? Não ia ser nada agradável, além do mais iria nos atrasar totalmente, afinal nossa volta para Goiânia era às três da tarde.

Uuuh, falar em volta... " - Túlio, acho melhor avisar o povo que é pra esperar a gente."
Vai o Túlio escrever a mensagem... Combinamos que não era pra tocar no assunto de onde estávamos, ou o que íamos fazer. O texto ficou mais ou menos assim...
"Nos esperem, nós voltaremos. Estamos bem e juntos..."
O resto ficou a cargo da imaginação das meninas.

[Agora já estávamos dando trela por causa da mensagem.]

No ônibus, a garota que estava sentada ao lado do Túlio, também estava indo para a UnB, ela virou, literalmente, nossa guia turística. Nos contou tudo sobre a universidade e as construções de lá.
Gente, é g-i-g-a-n-t-e, mas assim, enorme mesmo.
Pensa na UFG, agora, imagina três delas... Ahaaam, é grande, mas é demaaais.
O ônibus deve ter rodado lá dentro pelo menos uns 20 minutos.

A Sabrina, esse é o nome da moça, que faz Bacharelado em Francês, por sinal, nos apresentou o prédio de Comunicação. Putz.! O Cacom deles, que é como o nosso Dacom, é muuuuuito mais legal. Lá tem: uma Tv 29", um PlayStation2, um MiniSystem, sofás e ate um mesa de sinuca. O.O Sério, e mal-creditei na hora que vi, mas é a pura verdade, eu cheguei bem perto.

Aaah, foi muuuito legal mesmo. Andamos até por lá. Vimos as salas, inclusive a do Jornal Campus, que é o jornal impresso que eles produzem por lá. Muito mais evoluído do que o nosso, com certeza.

Depois... " - Meu Deus, duas e meia, a gente tem que voltar, senão seremos deixados para trás."
Vamos para o ponto, aguardar o ônibus.

Conversamos, rimos, criticamos, coisas típicas, né.

De repente um cara pára de carro em frente ao ponto e diz:

" - CARONA.! Tô indo pra rodoviária."


*super-susto acompanhado de reação rápida*

Ninguém pensou na hora, foi todo mundo entrando dentro do carro. Depois, já lá dentro, veio a reflexão:

" - Cara, que que eu estou fazendo dentro do carro de um completo estranho? Minha mãe sempre disse pra não pegar carona com estranhos" :x

Mas tudo bem, o cara era engraçadíssimo. Pegou até no pé da Adele, porque quando entrávamos no carro a porta não queria fechar, por fim, fechou, mas o cara tirou sarro demais. E nós... gargalhadas.

Por fim, o cara nos deixou lá no nosso ponto de origem. Depois, de lá fomos andando até a frente do Supremo, onde aconteceu a manifestação, rindo e combinando a história que iríamos contar. Fomos tomados de pânico de repente:

"Marcela: - Gente, olha o professor lá!
Juliana: - Quê, aonde? Não estou vendo, eu sou cega....
Túlio: - Aaaah, é ele mesmo? Meu Deus, já era... %$¨&#$ tudo de vez.
Juliana: Cadêêêêêê?"


Um escondendo atrás do outro. Mas não adiantou nada, porque foi só nós pararmos ali por dois minutos e lá veio o professor... em nossa direção. " - Ninguém ri, ninguém ri; - Não, eu não vou aguentar"
Com aquele seu jeito super-calmo, o professor chega mais perto cumprimenta a todos, vira pro Túlio e fala, na maior ironia:

" - Obrigado pela ajuda na paralisação"

Pra quê? Todo mundo ficou branco.

*risadaaaas*

Depois viemos embora, e foi tudo normal. O Péricles passou um flash da manifestação da qual ele não participou. (Nenhum de nós participou, nós estávamos num lugar bem mais legal, sinto dizer)
E foi isso.

Aaaah, claro, já ia me esquecendo... CHUVAAAAA. Chegando em Goiânia, nos deparamos com chuva. Todos é claro, ficaram bem molhados. E como estava gelada, nem parece a Goiânia de ontem, por exemplo.

p.s: Sinto muito, mas eu já não pertenço mais a esse lugar. Meu mundo é outro, pode até não ser concreto hoje, mas um dia ele vai se tornar real, com certeza. ;]

5 comentários:

Túlio Moreira disse...

Manchete de primeira página, c-e-r-t-e-z-a!!!!!

dia inesquecível esse!!!!

Dana Malua disse...

Aaaai, que inveja mortal u___U
Vocês passeando pelos melhores lugares e eu aqui em goiania trabalhando só com a mayara! acabou a porcaria da energia no meio do jornal, a sonora tava errada! OMG!

da próxima vez lembrem de me chamar!
ninguém ia notar um dia sem jornal das 6 mesmo ... hohoho
o//
Juh, eu li o post debaixo também XD
Vamos largar o calor e mudar pro canadá! pontoepronto!

marcelaguimaraesantos disse...

hahahahahaha

foi um dos melhores dias q se poderia viver!
xD

trela também do seu texto!
o/

p.s.: foi realmente uma sorte muuito grande a gente não ter ficado em Brasília para todo o sempre!

Paula Falcão disse...

Diazinho super-normal-hein?!

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Acho paia nem convidar!

;*

Péricles Carvalho disse...

I love brasilia! 0//

Postar um comentário

 
;