15 julho, 2011

TPM


Se tem uma coisa da qual as mulheres fingem não gostar é a TPM. Mas, é tudo mentira.

Está pra nascer uma mulher que não curta uma boa de uma TPM daquelas pra extravasar, a la Claudia Leitte: gritar, chorar, brigar, rir, bater (tem mulher que é violenta, você acham o quê?), etc. E depois de toda a agitação ainda tem a desculpa perfeita: os hormônios. E olha, antes que as moças me critiquem e os rapazes tenham argumento vou dizer: TPM existe e é coisa séria. Portanto, nem venham com aquela onda de que é tudo invenção. Não, meus caros. Esta tensão é real e torna a nós mulherzinhas muito (tipo muito) inconstantes.

Claro que os coitadinhos dos hormônios (que são bem uns chatos mal-resolvidos) não podem levar toda culpa. É bem verdade que eles meio que fazem todo e qualquer tipo de emoção ficar à flor da pele, mas mulher nenhuma (não das que eu conheço) perde a consciência total do que fala e/ou faz. Fica mais desinibida, talvez. Perde um pouco a moderação nas palavras, com frequência. Emociona-se um pouco mais, inegavelmente (até com propaganda fica difícil, né mulherada). Mas, não perde a consciência. Ri de si mesma, pede desculpas e já avisa todo mundo: "Ó, eu tô de TPM 6 vão relevando tudo aí, hein". E se alguém questiona... Ai, ai, ai.

"Você que nunca teve uma cólica na vida, que não me entende, que não se importa comigo..."

Etc, etc, etc.

Sim, mulheres. Nós somos muito dramáticas. Tipo muito, mesmo. Mas, eu não tiro nosso direito de ser assim. Afinal, desde que começamos com essa onda de direitos iguais, o que mais ganhamos foram deveres, é ou não é? E, sendo assim, pelo menos durante sete dias ao mês, deveríamos ter o direito de curtir uma TPM daqueeelas, amigas. Sentir tudo o que sentimos dia após dias, porém de forma muito mais acentuada. Falar tudo o que falamos sempre, contudo com palavras bem menos cuidadosas. Ser tudo o que somos habitualmente, mas sem tantos dedinhos e mimos a que se acostumaram. TPM não é bem uma desculpa pra gente deixar de ser, mas bem que serve como justificativa para ser mais do que somos.

No Dia dos Homens, este post é dedicado a todas as mulheres que sabem que a temperatura dos pés é inversamente proporcional à intensidade da cólica e que um banho quente e uma meia nunca são demais.

-beijosechocolates;*

5 comentários:

Carlinha disse...

hauhauhauhauahuahuhau, amei Jú!! é tirando a cólica a TMP é bem útil e agradável pelo menos como desculpa para como você bem disse "ser mais do que somos"
Bom ter voce de volta! *----*
beijoo

Blog Tá na Nuvem disse...

Confesso que adoro por a culpa da minha grosseria na tpm haha! A gente tem que tirar proveito né, afinal sofremos, seja psicologicamente ou fisicamente.

E hoje em dia os homens são bem mais compreensivos com isso. Até porque é algo que não podemos controlar, faz parte de nós, exceto alguns exageros intencionais haha!

Abração.
Camila

pequena disse...

Eu sou toda a obra de Shakespeare em drama junto miga rsss!
To atolada em materiais pra estudar, mas dei uma escapadinha pra matar a saudade de vc!
bjo flor e bom fim de semana!
xêro

João disse...

Eu tento sempre processar que durante a tpm a mulher está, sequencialmente, durante dias, no mesmo estado que um cara fica quando o time perde uma final pra um grande rival dentro de casa, só que com sintomas físicos. Ajuda a entender e tolerar mais coisas.

Luísa Grando disse...

Huahuehuaheuaea... Adorei o post, e adorei o comentário do João aí... Boa dica!!! E, sim, Juliana, TPM existe mesmo... Eu achava que era frescura de mulher otária pra ficar se aproveitando dessa fase pra perder a linha adoidado, mas lá pro ano de 2005 eu fui confrontada por um amigo meu e passei a observar meu próprio comportamento com mais atenção e, caraaa, eu realmente fico alterada!! Kkkkk... Não é fresura não, apesar de ter mulher que se aproveita... BjooO!

Postar um comentário

 
;