03 janeiro, 2010

A sexualidade feminina



Debates são sempre arriscados, ainda mais quando o tema faz com que você se exponha demais. Eu não gosto e prefiro não me expor, mas, às vezes, essa exposição faz-se extremamente necessária. Falar da liberdade da sexualidade feminina não é o meu tema preferido, confesso - aliás, eu prefiro me abster em discussões. Não que não tenha opinião, mas, geralmente, as pessoas tendem a querer impor suas idéias, e isso, de fato, não me agrada nenhum pouco. Contudo, desta vez fui impelida a participar da discussão - e quando digo impelida, digo que fui obrigada, convidada, forçada, e quantos mais sinônimos couberem à sentença. Todo aquele debate, entretanto, despertou-me para uma série de questões que, mal sabia eu, existiam dentro de mim. Atualmente, muito tem se falado da liberdade que a mulher deve/deveria possuir sobre seu corpo, para usá-lo da maneira como lhe aprouver.

A arguição seria de que os homens possuem liberdade de fazer sexo da maneira como desejam, e de que as mulheres foram privadas de tal liberdade, baseado em fatos religiosos, sociais e morais. É fato que a sociedade incumbiu-se de limitar as mulheres ao máximo, incluindo desde as restrições de suas tarefas, que deveriam ser domésticas, até o prazer que elas poderiam/deveriam ter no ato sexual. Com o movimento feminista crescendo a cada dia e a mudança da mentalidade social, essa restrição começa a se tornar - se já não se tornou - démodé. A sociedade hoje é liberalista e a sexualidade feminina já é aceita de um modo que jamais foi. Todavia, de acordo com as feministas mais liberais, ainda há um tabu que necessita ser ultrapassado, e com essa afirmação concordo de corpo e alma, porém não no sentido em que ela é aplicada. Ao mer ver, hoje o tabu da existência da sexualidade feminina há muito já foi vencido, entretanto, as pessoas ainda sentem a necessidade de criar um culpado para a situação.

Atualmente, o tabu não é mais o falar sobre sexo, até porque esse assunto é tratado abertamente até mesmo com crianças; a limitação, a restrição mental, na verdade, está no fato das escolhas pessoais de cada indivíduo, liberais ou não. Agora, já não são recriminados aqueles que fazem sexo demais, mas aqueles que não fazem. As discussões limitam-se tanto a questionar os hábitos (ditos) conservadores, que o recorte correto a ser feito não é sequer observado. A sociedade foi tão habituada a questionar sempre os mesmos temas que não consegue mais enxergar além daquele recorte específico. Isso acontece, principalmente, na esfera religiosa, seus dogmas e convenções, principalmente em relação ao sexo; o machismo que foi instituído acerca desse ato e de todas as esferas que envolvam a relação mulher-homem ou homem-mulher.

Hoje, o sexo é totalmente desvinculado do amor. Claro, que há o tal sexo casual, mas, confesso mais uma vez, eu não sou a favor de tal ato. O tema hoje é tão banalizado que é comum ouvir relatos que envolvam situações do gênero; o que antigamente era atípico, no presente é o mais normal que se pode observar, não deixando margem de justificativas para aqueles que preferem se abster de tal ato. Aliado a isso, está o fato de que, nem mesmo os mais liberais - ou seria libertinos? (uma palavra um tanto preconceituosa, creio eu) - conseguem lidar com o assunto; não conseguindo expressar aquilo que pensam e/ou até sentem.

Para mim é muito fácil ver essa distinção entre grupos que se dizem liberais, mas não conseguem tratar o tema com a menor naturalidade, e aqueles que são nomeados conservadores, mas que lidam com o assunto, com bem maior espontaneidade, e conseguem falar abertamente. Talvez, o real conservadorismo esteja na limitação da mente em querer encontrar algo que a limite, isto é, as pessoas sentem necessidade em criar algo que as possibilite contestar, o que, ao que me parece, seja talvez mais conservador do que a simples escolha de abster-se de uma vida sexual ativa. Ao contrário do que alguns pensam, não tenho repugnância por quem decidiu se relacionar sexualmente com um, dois ou sabe-se quantos parceiros, todas as pessoas têm o direito de fazer escolhas, assim como aqueles, que do mesmo modo que eu, decidiram não consumar o ato.

Contudo, é de absoluta importância, para mim, concluir que o liberalismo exagerado não é a melhor opção, assim como ter a mente trancafiada pelo conservadorismo, que certamente existe. Deve haver, no entanto, um equilíbrio entre as partes, para que não se fique sujeito à mesmice de sempre. Para mim sempre será uma questão de escolhas, como diria o meu querido filósofo, Jean-Paul Sartre e seu existencialismo - apesar de não concordar por completo com sua obra, ou melhor, a ínfima parte de sua obra a que tive acesso. Finalizo com um de seus pensamentos, delicie-se.
"A escolha é possível num sentido, mas o que não é possível é não escolher. Posso sempre escolher, mas devo saber que, se eu não escolher, escolho ainda"

-kisshappy2010;*

p.s: Esse texto foi escrito em Abril de 2009 e estava guardado desde então.

15 comentários:

Bruna disse...

Pego as fotos no tumblr um site parecido com "we love heart." :D beijos

Say disse...

Ótimo post e mto bem escrito por sinal, parabéns. Mas prefiro não opinar, pra mim esse tema poderia ser incluído no meio daqueles que supostamente nunca se discutem: futebol, política e religião.
Fazer, não fazer, como, quando, onde, aí é escolha pessoal de cada um. Não julgo e não gosto que me julguem, aí todo mundo sai feliz /o/

zé disse...

clara, eloquente, equilibrada. defendeu sua posição com elementos e argumentos firmes e, vale frisar, com um texto muito elegante. Tocou ainda nesse ponto importantíssimo: a questão não é fazer ou não algo, mas até que ponto as pessoas se auto-definem e definem os outros por um ou dois aspectos e não pelo todo.
bom, vc sabe que eu gosto muito de uma discussão e, as vezes, excedo nos ataques. acho que preciso aprender um pouquinho a como defender elegantemente um ponto de vista. Esse texto ajudou!
bjos, ju. bom 2010

pequena disse...

Miga que texto viu? vc escreve muto bem e argumenta divinamente ! Parabéns flor linda!
boa semana amiga!
Tem post esmaltístico lá no blog rs

Bjim no coração!

pequena disse...

bjos amiga linda, boa noite!

xerim no coração!

pequena disse...

Amiga já que vc resolveu me contar a sua maravilhosa vira da vou contar da minha que foi estupenda igual a sua rsss

Bom, antes eu ia viajar e virar o Ano no litoral, 2 dias antes o pequeno me avisou que não iríamos mais, pq ele teria que trabalhar no Reveillon da Paz, o evento que é organizada pela Prefeitura de Teresina (onde o pequeno é gerente de Publicidade) Até aí tudo bem...

O fato é q em Teresina é muito quente, mas quando chove são tempestades torrenciais. Me arrumei toda e fui pro camarote vip lá do Prefeito, só que choveu horrores, tanto que o evento atrasou e tava perigando cancelar o show... Eu tava com sono e com frio e pedir pra vir pra casa. O pequeno mandou me deixar e eu virei o ano arrumando o ap e as malas porque a gente viajou pro litoral no dia 01! kkkkk

Muita onda né? rsss

bjo amiga linda te amo viu?

Maria Luisa disse...

Nossa, parabens você escreve divinamente bem *o*
Se der passa lá no meu blog http://dreams-sweetdreams.blogspot.com/

bjos

Dana Malua disse...

Hoe, amiga! ótimo post pra começar 2010, hein!?
Me senti na aula de Filosofia de novo.

Hj eu estava ouvindo um programa de discussão sobre os resultados do movimento feminista, e a conclusão é que hoje as mulheres sofrem pelo que conquistaram. Socialmente, elas agora devem ser: ótimas profissionais, ótimas estudantes, além de serem donas de casa e mães.

FDS = shopping+fofocas em dia!
=***

Say disse...

Ju, mandei minhas indicações de livros pelo modo privado pro seu Twitter =]

Priscila disse...

"Agora, já não são recriminados aqueles que fazem sexo demais, mas aqueles que não fazem."
Esse é problema atual, porque os homens acabam sofrendo uma pressão (cultural) para perder a virgindade mais cedo que a mulher, o problema é que eles vem como "troféu" tirar de uma mulher virgem e já mulher , culturalmente, é criada para tirar a virgindade por causa dos sentimentos
Esse negócio de que homem age mais com os desejos e mulher com sentimentos é SIM cultural!!!

Para mim tudoo tem seu limite!!

Sou contra SIM sexo á 3 ou mais,eu sei que você tem que respeitar o gosto/manias/"coisas" dos outros, mais alguém respeita um assassino (sou contra lixamento, mais deu para entender o que eu quis dizer,neh)?!

A pessoa faz se ela quiser, mais mesmo assim vou continuar achar nojento, a opinião é minha mesmo hahahaha

Falando nisso me lembrei que eu cheguei a quebrar o cd da minha irmã, porque ela tava escutando "3" da Britney e onde na letra sobre sexo a 3 e fala mesmo "a nova onda é do pecado" (isso que está entre aspa é uma parte da letra da música), minha irmã uma criança NUNCA que vou deixar uma criança ficar escutando esse tipo de música!!Criança é uma esponja, absorve tudooo, e nós somos o que nos fizemos/escutamos/vimos no passado/fato!!
Eu até escuto a música "3" kkkk mais eu já tenho meu pensamento formado, minha irmã NÃO, ela ainda não tem um ideia fixa sobre vários assuntos!!!


A religião faz parte da vida SIM de todos, até dos ateus!Porque mata é crime?Porque roubar é crime?Porque casar (eu sei que tem pessoas que casam no casório, mais sim?! ou a pessoa quer dividir os bens matérias ou o que!?)? Dei isso na aula de sociologia risus!!!

Tenho certeza que se alguém vai ler e dizer: Não se deve julgar alguém
Aff....quem nunca disse que julgou alguém ta mentindo, quem nunca olhou para pessoa e viu como ela esta vestida e achou que a pessoa era patricinha/emo/rockeira ou comeu alguma coisa e achou ruim (o fato de você não gostar, não significa que seja ruim risus)!!!

"hoje as mulheres sofrem pelo que conquistaram. Socialmente, elas agora devem ser: ótimas profissionais, ótimas estudantes, além de serem donas de casa e mães."
e fora que a mulher apesar disso tudoooo ganham menos (comprovado) e para se promover no emprego é mais difícil que o homem porque os patrões tem medo que a mulher queira engravidar (comprovado) e a mulher é mais exigida na aparência para arranjar emprego e detalhe para mulher no final sai mais caro enquanto o homem é apenas o terno e cabelo (por ser quase sempre curto sai mais barato) e mulher é roupa + maquiagem + acessórios + cabelo e tudoo sai mais cara
Alguém já viu a diferença de preço de roupa de mulher e roupa de homem!?

~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

Ju,

Na realidade mesmo, nunca parei pra pensar sobre essa libertação na cabeça dos outros. Nada tenho com quem faz do seu corpo, da sua vida, das suas emoções, algo fora do que acho correto pra mim. Acho que o que falta, hoje em dia, é o respeito com as escolhas feitas daqueles que nos cercam. Quando lidamos com o modo de vida, esquecemos que a felicidade é individual. Todo tipo de liberdade é linda, mas que não invada a minha particularidade. E olha, seu texto está profundamente bem escrito, parabéns!

Beijo imenso, menina linda.

Rebeca

-

Dana Malua disse...

Só pra constar, até daqui 5 min é seu aniversário XD

Então, deixo meus desejos no seu blog também!
Que sua vida online seja cada vez mais ativa e feliz!
Happy bday!
=***

Daniel Caetano disse...

Olha, particularmente eu acho que toda essa celeuma se resume a um desrespeito à individualidade alheia que permeia nossa sociedade atual, e isso não tem reflexos apenas na questão sexual.

Kaique Andrade disse...

Hipocrisia no caso estaria no achar que tudo isso é normal. Mulher tem que se valorizar, meu!

Dar o troco com a mesma moeda só levará ela a ser consequenciada. E também, nem todos homems - nos dias de hoje - são pegadores e garanhões (aqueles que se envolvem com qualquer ser que usa saia/vestido).

Basta procurar, que no final ninguém vai reclamar de que se "guardou" durante anos para um alguém que não existe - e também nunca vai reclamar de orgulho ferido. =)

bjs

Usuale disse...

Oi! Tem um site muito bacana que possui mais de 50.000 acessos ao dia e fazem parceria com blogs/sites, vale a pena! Eu já fiz o meu!Só lembrando que como se trata de uma parceria você tem que colocar o selo deles também no seu blog/site também que você pode pegá lo no mesmo link abaixo!Senão você não receberá acessos!

Aí vai o link: http://www.guiademulher.com.br/enviar_blog.php


Um abraço!

Postar um comentário

 
;