19 setembro, 2009

Despedida


Sabe, amor.

Você já deve saber o motivo desta carta. Mas, antes que, como sempre, assim como eu, crie falsas idéias e esperanças mornas, já direi que sim, estamos terminando. Não há e nunca houve nada de errado. Todo esse tempo em que estivemos juntos foi, sem dúvida, fantástico. Paixão impetuosa e avassaladora. Não há dúvidas em minha mente. Ainda sinto-me assim, devo confessar. Mas, talvez seja esse meu conflito.

Hoje sinto que nada disso mais se sustenta, e que não haverá amor no mundo suficiente para nos manter juntos. A verdade é que fomos teimosos desde o começo, brincamos com a ordem das coisas, fizemos do destino nosso joão-bobo particular. Você sabe, assim como eu tenho isso muito claro, que não fomos feitos um para o outro. Somente a nossa insistente obstinação nos fez continuar juntos ao longo desses anos. Imagine só! Quanto tempo mais poderíamos continuar nos enganando e enganando a todos sobre esse predestinamento que só existe nas mentes mais confusas e irracionais?!

É quase sádico esse amor entre nós. Sofrimento que gera a felicidade. A certeza de um amanhã inexistente que nos estimula a prosseguir... Momentos! Instantes de alegria e satisfação plena com nosso próprio ego que nos permitiu desejar mais e mais a cada dia, hora, minuto... Não que tudo tenha sido fantasia. De modo algum poderia argumentar por meio desse viés. O que tivemos foi, acima de tudo, absolutamente real, intenso e nada poderá jamais mudar isso.

A verdade de nosso relacionamento, entretanto, sempre esteve na velocidade com que conseguíamos desvencilhar-nos do futuro que estava bem ali, escancarado a nossa frente. E no qual, não poderíamos fazer parte um do outro. É verdade que amor implica abrir mão de projetos e objetivos pessoais em favor dos coletivos. Mas, convenhamos, nunca fomos assim, amor. Nunca estivemos dispostos a renunciar nossos ideiais e futuros certos. No fundo, sempre soubemos.

E o que mais fere, mas que também traz um retalho de dissimulado deleite a nós, é que sempre estivemos preparados para o fim. Isso foi nosso combustível. O que me fez lutar pelo lugar ao seu lado. O que te fez deixar sua situação de conforto para me colocar ao seu lado. Fomos corajosos demais. Lutamos por uma causa já vencida, mas defendemos nossa doce ilusão de felicidade, mesmo que esta fosse passageira.

O que fazer com esses dois jovens e teimosos corações totalmente apaixonados que provocam um ao outro e têm nisso seu real motivo de satisfação e desejo? Não digo que essa foi a decisão mais fácil a ser tomada, mas com certeza não foi a mais difícil. É como sempre nos dissemos, afinal já sabíamos que esse momento chegaria e geraria incertezas, não quanto a certeza da escolha, mas quanto a necessidade imediata de se tomar a direção que nos afastaria.

Cresci com você. Tanto aprendi sobre o outro, quanto sobre mim. Acredito que você também tenha crescido. Todavia, chegou aquele momento, que nem sei dizer, esperamos ou adiamos demais. Hora de dizer adeus. Hora de se afastar. Hora de seguirmos nossos caminhos que jamais teriam se cruzado não fosse nossa birra com o destino, com o futuro... Tenho certeza que grandes possibilidades nos esperam, cada qual a seu modo, em um amanhã próximo e exato.

Talvez, num de nossos momentos de insanidade e imprudência, quase nos arrependamos. Mas, não é isso que espero de você, ou de mim. Sinceramente, só necessito seguir em frente, assim como você. Não quero esquecê-lo. E, creio, jamais seria capaz de tão grande e impossível missão.


Contudo, estou disposta a guardá-lo, junto com o turbilhão de sensações e sentimentos que você desperta e sempre provocará em mim, em um lugar que somente eu terei acesso. Para que, quando num dia distante do presente, nos cruzarmos na rua, possa olhar bem no fundo de seus olhos castanhos e ter a certeza de que fui feliz em nossos dias. Ou melhor, de que fomos felizes.
Amo você.

Sempre sua.

Meme

Todos devem ter se assustado um pouco com o teor dessa carta, mas isso foi apenas um meme que essa louca blogueira respondeu. Fui indicada pela Fran Rodrigues, uma jornalista inspiradora e escritora de mão-cheia. A intenção é de que os indicados escrevam uma carta de rompimento com o(a) namorado(a). A Fran contou no Lente de Contato que "a idéia foi inspirada na exposição Cuide de Você, da francesa Sophie Calle, que convidou 104 mulheres para interpretarem um email de seu ex-namorado que gostaria de romper o relacionamento" dos dois. E foi por isso que fiz esse texto louco, pra combinar comigo.

As regras da brincadeira sãoa s seguintes:
1. Escrever uma carta como se você estivesse rompendo com seu (sua) namorado (a);
2. Escrever estas regras e uma breve explicação do que é o meme (que está aí em cima);
3. Indicar cinco pessoas.

Os meu indicados também meio loucos como eu são o Túlio, a Paulinha Falcão, o , a Josie e o Rubs.

Espero que tenham gostado e, principalmente, que tenham se assustado mais ainda depois do último post. Hahaha. ;D Eu andei relapsa após a última vez, porque meu tempo estava muito corrido, sério! Mas, tenho boas idéias ou não tanto assim de novos textos para os próximos post.

-beijoesquece;*

11 comentários:

*Vany* disse...

Uauuu amiga...como vc arrasa qdo escreve heim?? eu toda lendo aqui na maior emoção...

que orgulho q eu tenho de ter uma amiga tao inteligente assim..vc escreve muiiiito bem..bjokas!

Fran Rodrigues disse...

Obrigada pelos elogios, Ju ^^
Gostei do texto, sobretudo da contradição =)
Tb adorei a ideia do meme e tô super curiosa pra ver como outros(as) blogueiros(as) vão tratar o tema.

;*

Péricles Carvalho disse...

depois do último post, vc realmente me assusta cm essa carta!!!oO


fika na PAZ madrinha!


bjo bjo

Say disse...

Poxa, se todo rompimento fosse assim...
Vc escreve mto bem Ju, parabéns pela carta

pequena disse...

Florzinha :)
Adorei o texto rsss e to com saudade dos seus posts, mas entendo que as vezes a vida dá uma aperriada sem tamanho né?

Flor eu to indo pra Brasília em novembro, vou passar 1 mês todinho lá de férias com a minha mamys, vai ser o noivado rss

Se eu for em Goiânia posso combinar da gente se ver? Eu não conheço a cidade e gosto tanto de ti rsss parece que te conheço a um tempão rs

Vou fazer um curso do Comunique-se em Brasília dia 28 e 29 Redação e Estilo para Jornais e Revistas. Se vc pudesse fazer tbm... seria uma ótima chance da gente se conhecer rs Eu trabalho com produção de rádio mas amo mesmo é o impresso. rs

bjocas flor e boa semana rsss xerim

Marca Roupa Enxovais disse...

Olá

Realmente melancólico, porém, bem profundo. Lindo o texto!

Pois então, a Marca Roupa está postando dicas de etiqueta em partes para simplificar e facilitar sua vida. É interessante você saber.

Venha nos visitar!
Tire suas dúvidas.

Equipe Marca Roupa

☆ KHC - Káh.Kau ☆ disse...

SE os homens terminassem assim. Seria com mta classe...hehehe
amei
como sempre vc escreve mto mto bem
bjoks miga

Desi disse...

oi Jú!
obrigada pela visita :D
Já havia lido outras cartas inspiradas nesta ideia, mas a sua me colocou no lugar do destinatário e imaginei tudo que pudesse sentir num momento como este, muito legal!
adorei aqui tbm!

beijão e ótima semana!

Cristin disse...

Gostei mto da carta!!
Vou dar uma olhada nos seu indicados...:0
Que ideia diferente..,pra quem gosta de escrever...
Bjus lind@

meus instantes e momentos disse...

parabens pelo texto, bem escrito, bom de ler.
Ótimo blog.
Gostei daqui.
Maurizio

pequena disse...

vc é uma fofa sabia? rs to passando pra deixar um xerim e dizer que to dodói snifff

rs

xerim e boa noite!

Postar um comentário

 
;