22 janeiro, 2011

The Chronicles of Narnia


Todo o processo de leitura foi demasiadamente longo, pra mim. Calma, isso não é uma crítica.

Adquiri o livro no final de 2009 e, com a correria que foi o ano passado, devido às leituras sem-fim para a composição da monografia, não tive muito tempo que dedicar às leituras de romances e afins. Por tudo isso, comecei a ler o livro agora em dezembro, final desse 2010.

A leitura foi enrolada [mea culpa]. Dezembro foi uma loucura com muitos acontecimentos e situações e compromissos e exigências [ufa!] que o tempo de leitura me foi bastante escasso e, por isso, ficava restrito aos minutos em que ainda conseguia manter meus olhos abertos, antes de apagar na cama. O fato de o livro [que são sete, na verdade] ser enorme de grande, também colaborou para a demora.

Essas são as justificativas. Agora vamos às minhas impressões [ajeite-se na cadeira, são muitas].

As crônicas...

The Chronicles of Narnia, obra do autor C.S. Mestre Lewis, escrita originalmente entre 1949 e 1954, é uma série de sete histórias fantásticas com crianças que são, periodicamente, transportadas ao mundo mágico de Nárnia.

Um fato que me chamou bastante a atenção é que Lewis começou as escrever a série pelo o que seria a segunda história em ordem cronológica [e que o é, na disposição do volume único da Martins Fontes]. O Leão, a Feiticeira e o Guarda-roupa foi a primeira história a ser contada pelo autor, em 1950, sobre Nárnia, e traz como personagens principais os quatro irmãos Pevensie que, mais tarde, tornam-se reis e rainhas narnianos.

Tudo em As Crônicas de Nárnia é auto-explicativo e, ao mesmo tempo, independente. Durante a leitura, peguei-me várias vezes pensando que, afinal, se eu lesse uma crônica por mês, ou por ano, ou com intervalos ainda maiores, não me perderia de forma alguma. Lewis criou histórias totalmente independentes entre si, mas bastante conectadas por referências e, até mesmo, comentários.

Todos os livros, sem exceção, são apresentados por um narrador onisciente, mas que não se priva de, às vezes, fazer-se personagem comentando sobre talecoisa. Além disso, não é mito que as histórias fazem alusão à mensagem bíblica. De fato, é uma metáfora perfeitamente aceitável do amor de Deus e isso, a quem O conhece, emociona bastante com o final de A Última Batalha, que é a crônica final.

Outra coisa em que pensei é a forma como as crônicas foram escritas para o público infantil [tipassim: um dia vou ler isso pros meus filhos] e o modo como todas as histórias, ainda que infantis e fantasiosas, não deixam de ser muito atraentes ao público adulto também.

Ah, e meu personagem favorito é o Edmund, sei lá porque. E, claro, não tem como não amar Lucy, Aslam, Mr. Tumnus e o querido Ripchip.

As adaptações...


Sou muito suspeita para falar sobre esse tipo de filme que, apesar de disney [eu uso isso meio-que como adjetivo já], pura fantasia, efeitos, aventura e sei-lá-o-quê-mais, são um verdadeiro pote de sorvete pra mim: amo de coração. Até agora, foram lançados 3 filmes da série: O Leão, a Feiticeira e o Guarda-roupa; O Príncipe Caspian; e A Viagem do Peregrino da Alvorada [ainda não vi. sniff!].

Sobre os dois primeiros filme, do ponto de vista da crítica cinematográfica E literária, não posso dizer que tenham sido as melhores adaptações já realizadas pelo cinema, mas até que não se saíram tão mal, como costumam pintar. É bem verdade que muitos elementos da narrativa de Lewis perderam-se nesse transporte para a telona, mas muitos deles estão presentes, só que visíveis somente a quem já teve contato com a obra primordial [como é o caso do porquê Lúcia não fecha a porta do Guarda-roupa quando entre nele]. Mas, isso é coisa para afixionados e psicóticos tipo-eu, vamos combinar.

Eu indico!

-beijosfantásticos;*

14 comentários:

Péricles Carvalho disse...

As cronicas de Narnia... o leão, o peregrino da alvorada, etc, etc. Muito do meu imaginário foi baseado (ou moldado!) por C.S.Lewis. Indico a leitura de dois livros fabulosos:

- Cartas entre Lewis e Tolkien (dá pra compreender um pouco o processo de criação por trás da amizade dos dois - além de mostrar como o cristianismo é fundamental para tais obras)

- Cristianismo Puro e Simples (o título já deixa evidente a temática. Livro perfeito...Brooke Fraser musicou alguns trechos do livro. É um dos meus livros favoritos! =D

o link da música: http://www.youtube.com/watch?v=lWMBJ-sdft0

bjus

Lorena Dana disse...

Gosto muito de todos os livros. Amo a forma simples e direta que o autor escreve. Meu preferido é O Cavalo e Seu Menino, por isso meu personagem favorito é o Shasta.

=***

~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

Assisti os dois filmes, mesmo achando o primeiro bem melhor que o segundo. Mas gostei muito da parte do segundo filme, onde tem aquela analogia do Leão com Deus, no momento da passagem para o outro lado do oceano. Quase chorei! *_*

Beijo, Ju.

Rebeca

-

Say disse...

Ah tb perdi o 3° filme u.u esperando chegar pelo menos em boa qualidade na net pra baixar.

Logo que descobri q Nárnia vem de livros fiquei bem empolgada pra ler, mas a sinopse de alguns me desanimaram bastante, até o momento prefico ficar só com os filmes.

Bjins
^3^

Arthur Neto disse...

Ainda não li, e ainda não vi também o filme 3... Mas pretendo fazer os dois ainda neste ano! hahaha..
ótima visão a sua!!
qdo ler, discutimos mais sobre isso!
Beeijo Jú

Évelin disse...

Quando vi The Chronicles of Narnia minha criança interior começou a dar pulinhos e gritinhos histéricos. C.S. Lewis é definitivamente meu autor favorito. Não tenho um conhecimento extenso sobre a obra dele, porém o que conheço mudou minha forma de pensar.
Pretendo reler as setes crônicas esse ano com calma, tempo pra refletir e digerir a história.
Minha personagem preferida é a Lúcia. Adoro o perfil psicológico de todos, não é aquela coisa linear.

Nana Cawaii disse...

Não sei se é falta de interesse, ou falta de tempo, mas eu nunca li o livro e nem vi o filme que todos comentam...aliás...nem sei sobre do que se trata..."oi sou desse mundo?"
Um dia quem sabe eu não leia ou veja o filme para entender o que as pessoas comentam? =)
Esses tempos meus livros têm sido da área de investimentos, já que estou estudando para tirar meu certificado XD

Beijos!!!! =D

Bruna Veras disse...

Super interessante ! Sempre tive vontade de ver as crônicas mas nunca aluguei. cheguei até a anotar os nomes dos filmes pra alugar da proxima vez e assistir :]

Maria Luisa disse...

Já tentei umas duas vezes terminar de assistir o 1º filme, mas não consigo, não sei, não sou muito fã de histórias fantasiosas (com a excessão de Harry Potter). Minha amiga possui esse livro mas haja coragem de ler hein? Sério, ficou um ótimo post, deveria virar até artigo de jornal hehe (:

bjo

Kakau4ever disse...

Os filmes nunca são tão bons quanto os livros e tá pra ser filmado um que seja né? Quem sabe um dia, tbm ando em dívida com os livros! rs. Bjoks miga

Mo Artese disse...

Ah nao consegui assistir o dois ainda!
E to louca pra ler os livros, sempre são melhores que os filmes na minha opinião, acho que dá pra gente imaginar mais sobre os personagens.

Beijos,
Mo
http://www.entaomeconta.blogspot.com/

Karol disse...

eu adorei o filme, mas nao teria paciencia para ler o livro...

bjoks flor

Carlinha disse...

Júu, que saudade de vir aqui, tinha visto que vc tinha postado mas não tava tendo como ler e comentar, finalmente consegui, estou querendo muito ler esse livro, mas vai ser um pouco difícil esse ano, pelo visto vale a pena!!! então, somos loucas por adaptações nê, tem coisas que são importantes serem colocadas no filme!
BEIJOSSS

Larissa disse...

Sempre subestimo altas coisas, mas depois que voce fala sobre, tenho outra visao.

Postar um comentário

 
;