13 dezembro, 2010

Nerds em série #5



NO último post da série sobre nerds, fiz uma perguntinha inocente se a tag deveria continuar e qual deveria ser o tema do próximo post.
Bom, o "problema" em alimentar um blog-pessoal-de-conteúdo é que as pessoas se acostumam a ler críticas e posicionamentos do autor. Acho isso pra lá de legal e decidi acatar a idéia de alguns comentaristas de plantão, que sugeriram um post sobre a minha idéia de o que é ser nerd e de se e/ou como eu me encaixo nessa categoria (?).

Honestamente, não sei bem o que faz de um nerd um nerd. Podemos chutar a afinidade com ciências exatas, ou facilidade com inovações tecnológicas, gosto por HQ, literatura fantástica, séries&filmes sci-fi, entre outras coisinhas que passaram a ser socialmente aceitas como marcas do nerd. Contudo, não é só isso. Nerd pode ser aquela pessoa que estuda muito ou que é muito inteligente. Pode ser, às vezes, somente uma pessoa mais introspectiva a que os outros não estão acostumados.


Mas, com a propagação dessa "cultura nerd" acho que, como foi comentado no último post, hoje em dia surgiu muito nerd fake por aí. Na verdade, com essa vontade de incluir todo mundo em tudo, muitas vezes algumas coisas acabam se transformando em modinhas. Como é o caso do que mostrei no Nerds em série #4. Mas, essa qualidade de nerd não é um tipo de rótulo com o que as pessoas identificam-se ou deixam de se identificar.

Até porque, na maioria das vezes, os nerds são tachados como tal. Assim como acontece com os demais rótulos e estereótipos criados e culturalmente aceitos e dispersados. Vai dizer que a patricinha [ainda se fala assim?] ou o valentão [muito high school, vai dizer] assim se consideram ou rotulam a si mesmos? Não consigo acreditar que isto aconteça de fato.

[voltando ao assunto]

A questão de ser nerd, então, depende muito de como as pessoas enxergam umas às outras. Isto porque, temos a imagem de que nerd é aquele recluso, cara estranho que se veste mal [pelo menos, os last season] e que é tímido demais e não sabe se relacionar. Eu, por exemplo, não me considero nenhum pouco nerd. Mas, várias pessoas me desmentem.

E não são os óculos [btw, comprei porque a lente grande me deixa ver melhor quando vou dirigir. hahaha. e fiquei na moda de-tabela], ou o blog, ou minhas camisetas do mickey mouse. Aliás, nem sei bem porque. Mas, quando pessoas que você considera nerds te definem como nerd algo está acontecendo aí. Não que seja um problema ser nerd, o problema é o rótulo. Porque quando alguém te define de certo modo, então tem um monte de comportamentos e características que vêm inclusos.

Não gosto de modismos. Porque passam rápido e não tem propósito algum. Gosto de ser do mesmo jeito sempre. E acho que os nerds, em geral, vêem mais ou menos por aí. Poxa, não é porque de repente Star Trek parece mais legal para o povão que os antigos apreciadores vão deixar seu gosto de lado.

Acredito que hoje está mais fácil ser nerd, menos perseguições e tudo-o-mais e até uma relativa valorização de todo esse aparato. Até surgiram as marias-bits [as afixionadas por nerds]. Só que acho prejudicial, em certo ponto. Porque, pra mim, é igual empurrar a sujeira para debaixo do tapete; dar um tapa e depois passar a mão na cabeça; e coisas do tipo. Valorização é necessária, mas com respeito e cuidado. Não dá pra vulgarizar, senão vira bagunça.

-beijosinteligentes;*

p.s: Esse foi o último post da série combinado sem revoltas e/ou retaliações? Agradeço a compreensão e lamento o post lamentável. ho-ho.

8 comentários:

pequena disse...

Post lamentável coisa nenhuma miga, post ótimo como tudo que vc escreve rs

bjocas flor!

Carlinha disse...

Poxa jú, por que o último?! =P
Esse negócio de modismo é mesmo um saco,
o importante é agente ser verdadeiro com nós mesmos sendo
nerd ou não! Mas eu vou ter que dizer, com esse novo óculos você
ficou com muita cara de nerd! hauhauhauhauhau
questionário rápido jú:
você ama séries, nê?!
você curte muito ler
e você tem cara de ótima estudante... é acho que com ou sem o óculos você é nerd! (entenda isso como um SUPER elogio)
beijosnerds! hauhauhauha

Lorena Dana disse...

Juh, você não é nerd! Nerds não escreveriam um texto tão bom!
Btw, eu AMO Star Treck, literatura fantástica, programação... Será que eu sou nerd?! hahaha #paranóia

lorenaoliveira disse...

adoooro seu blog, juzinha. quando tiver contos novos me fala. :*:*

~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

Esse sede de conhecimento nunca é demais. E nada de rótulo! :)

Beijo, Ju linda.

Rebeca

-

tony disse...

Bacana!
É bem como vc disse: se é da tua essencia, vai mudar apenas quando você acreditar que precisa, e não para acompanhar a manada [o resto a sociologia e a necessidade de inclusão social explicam]. E rótulo não é nada, estar de bem consigo é o que importa... o resto é o resto. É fácil ser qualquer coisa [em especial o que a gente quiser], difícil é não se deixar levar pelo que os outros fazem, pensam e expressam a respeito, e gostar ou não de ser/estar dentro de algun[s] rótulo[s]. A tal da personalidade... dai se alguém diz que voce é ou não é algo, não te incomoda. Apenas é a opinião do outro.

Tbm concordo contigo nisso: o que faz de um nerd um nerd e de qualquer rótulo um rótulo são os outros, seja porque querem criticar [negativamente] ou por diferenciação pela diferenciação, nada além. Eu, por exemplo, não me considero nenhum pouco nerd. Mas, várias pessoas sugerem me desmentir [2], deixo pensarem o que quiser :).

E é do ônus de escrever sobre [opinar a respeito de qql coisa, na verdade...] o bônus de ouvir as opiniões diferentes sobre o mesmo assunto; e saber entender/aceitar ou não, sem maiores preocupações / incomodos... btw, adorei o comentarista de plantão :D! ótimo restim de semana, bjo!

Say disse...

Segundo seu texto sou pra lá de nerd rs, mas tb não gosto de me rotular.
Agora existem as Maria bits tb é? Essa eu não sabia.

Kakau4ever disse...

Na minha opinião as pessoas gostam de colocar rótulos nas pessoas, caracterizar, mesmo não sendo isso ou aquilo. É um mania! E eu acho isso tão chato, né? Sou o que sou e pronto. Agora se sou nerd, emo, rockeira, punk sei lá...tanto faz.
Mas a vida é assim...haha bjoks Júuuuuuu

Postar um comentário

 
;